As galerias de arte contemporânea portuguesas: o cenário depois da crise de 2008.

Filippo De Tomasi

Resumo


Resumo: O presente artigo temcomo objetivo analisar as tendências de vendas das galerias de arte portuguesasa partir da crise económica de 2008, ano a partir do qual o sistema internacional da arte contemporânea sofreu um forte decréscimo na venda deobras (Polveroni, 2009). Comparando alguns elementos informativos sobre a ArteLisboa (a única feira de arte contemporânea portuguesa) com os dados fornecidos pelo Instituto Nacional de Estatística e os valores de vendas de três das mais importantes galerias nacionais, procurou-se aqui enquadrar a situação das galerias de arte portuguesas na atual conjuntura económica. Abstract: This article analyzes the trade tendencies of the Portuguese art galleries since the economic crisis of 2008, when the international system of contemporary art was conditioned by a marked reduction of trade in the field of artwork (Polveroni, 2009). Through the comparison ofArte Lisboa (the unique Portuguese contemporary art fair) with the data showed by the Instituto Nacional de Estatística and the trade values of three of the major national art galleries, it tries to contextualize Portuguese artgalleries in the actual economic situation.

Palavras-chave


Mercados; Portugal; Arte Contemporânea; Arte Lisboa

Texto Completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

ISSN 2183-0703. Revista do Instituto de História da Arte - Centro de Investigação. Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa