A imagem da Santíssima Trindade da igreja de Santa Clara de Santarém

Carla Varela Fernandes

Resumo


Resumo: A imagem da Santíssima Trindade proveniente da igreja deSanta Clara de Santarém, e hoje pertencente ao Museu Municipal da mesma cidade,é uma escultura de pedra, com vestígios de policromia que se encontraincompleta, faltando-se duas das figuras que completam a Trono de Graça. Pouco divulgada e pouco conhecida do público nãoespecialista, carece de uma análise mais aprofundada, em especial no que serefere às suas características formais e aos modelos estéticos que lhe estãosubjacente. Este estudo, através de uma metodologia comparativa, pretendecolocar hipóteses que ajudem a colocar esta obra num tempo e numa correnteestética que a tornam mais compreensível par a História da Arte, sobretudo, setivermos em conta que não chegaram até nós outras esculturas comcaracterísticas que permitam identificar a presença do mesmo artista (anónimo,até ao momento). Abstract:  Theimage of the Holy Trinity from the church of Santa Clara in Santarém, nowbelonging to the Municipal Museum of this city, is a stone sculpture, withtraces of polychrome that is incomplete, with two missing figures that completethe Throne of the Grace. Little publicized and poorly known to thenon-specialist public lacks a deeper analysis, especially with regard to theirformal characteristics and the underlying aesthetic models. This study, througha comparative methodology, aims to put hypotheses that help to put this work ina time and aesthetic movement that make it more understandable to the Historyof Art, especially if we consider that other sculptures with features thatallow us to identify the presence of the same artist (unnamed so far) have notreached us.

Palavras-chave


Arte gótica; Santíssima Trindade; Escultura; Imagem; Santarém

Referências


Blanch, Montserrat – Arte Gótico en España, Barcelona: Ediciones Poligrafa, 1972.

Custódio, Jorge – VII. Igreja do Convento de Santa Clara. Património Monumental de Santarém. Santarém: Câmara Municipal de Santarém, 1996, pp. 68-70.

Dias, Pedro – Arquitectura Gótica em Portugal, Lisboa: Editorial Estampa, 1994.

Durán Sanpere, Agustín e Ainaud de Lasart, Juan – Ars Hipaniae. Historia Universal del Arte Hispánico. Vol. VIII. Escultura Gótica. Madrid: Plus-Ultra, 1956.

Fernandes, Carla Varela – O (des)conhecido retábulo da capela do Espírito Santo de Bucelas. Arqueologia e História. Revista da Associação dos Arqueológos Portugueses. Lisboa. n.º 62-63. (2013), pp. 195-227.

Franco Mata, Maria Angela – “El “doble credo” en el arte medieval hispánico”. Boletín de Museo Arqueológico Nacional. XIII (1995), pp. 119-136.

Carvalho, Maria João Vilhena de – “33. Santíssima Trindade”. O Sentido da Imagens. Escultura em Portugal [1300-1500]. Cat. Exposição. Lisboa: Ministério da Cultura/ Instituto Português de Museus/ Museu Nacional de Arte Antiga, 2000, p. 238.

Gaborit-Chopin, Danielle – Ivoires Médiévaux Ve – XVe Siècle, Paris: Réunion des Musées Nationaux, 2003.

Kurmann, Peter – Mobilité des artistes ou mobilité des modèle? A propos de l’atelier des sculpteurs rémois ou XIIIe siècle. Revue de l’Art. 20 (1988-2), pp. 23-34.

Pamplona, Fray Firmin – Iconografía de la Santísima Trinidad en el Arte Medieval. Madrid: Consejo Superior de Investigaciones Científicas, Instituto "Diego Velázquez,", 1970.

Santos, Reinaldo dos – A Escultura em Portugal. Séculos XII-XV. vol. I. Lisboa: Academia Nacional de Belas Artes, 1948.

Sarmento, Zeferino – História e Monumentos de Santarém, Santarém: Câmara Municipal, 1993.

Sequeira, Gustavo Matos de – Inventário Artístico de Portugal. Distrito de Santarém. Vol. III. Lisboa: Academia Nacional de Belas Artes, 1949.

Oliveira, António Resende de – Distracções e cultura. In Ventura, Leontina (aut.) – D. Afonso III. Rio de Mouro: Círculo de Leitores, 2006, pp. 223-262.

Serrão, Vítor – “Tumulária Medieval”. Santarém. Candidatura de Santarém a Património Mundial. Vol II. Santarém: Câmara Municipal, 1997, pp. 120-122.

Ventura, Leontina – D. Afonso III. Rio de Mouro: Círculo de Leitores, 2006.


Texto Completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

ISSN 2183-0703. Revista do Instituto de História da Arte - Centro de Investigação. Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa